Goiás

Exclusivo! Presidente do Goiás repudia ato racista sofrido por Fellipe Bastos e afirma: “não irei admitir isso nos jogos na Serrinha”

Confira a entrevista exclusiva!

Por: Danyela Freitas 11/05/2022 15:49

Primeiramente, o repórter André Rodrigues, das Feras do Esporte, conversou com exclusividade com Paulo Rogério Pinheiro. Assim, o presidente do Goiás comentou sobre o episódio de racismo em partida contra o Atlético-GO e afirmou que não tolera isso em jogos no Estádio Hailé Pinheiro, em Goiânia. A saber, o mandatário garantiu que, caso ocorra algum tipo de preconceito, irá esvaziar o setor. Confira!

EURODIESEL NOTICIA

Presidente do Goiás abre o jogo e manda recado para torcida

“Não entendo, em pleno ano de 2022, ainda falarmos em racismo. O pior é que não é somente no Brasil, é no mundo inteiro. É terrível, cara. Não sei o que se passa na cabeça das pessoas. É lamentável e triste o que fizeram contra o Fortaleza, contra o Flamengo e, agora, com o Goiás. Aonde nós vamos chegar com isso, com essa intolerância?

Ademais, não é somente o racial, ainda tem a homofobia. Inclusive, estava falando com o pessoal da torcida e falei: ‘vocês não façam isso no jogo do Goiás. Se vocês cometerem homofobia ou racismo no jogo do Goiás, eu vou mandar esvaziar o tobogã no meio do jogo’. Peço para pararem o jogo, pego todos os PMs e esvazio o tobogã. E isso vai rodar o mundo inteiro.

Não duvidem de que eu faça isso. Sendo assim, fizerem isso, eu esvaziou o tobogã e as cadeiras. E essa imagem vai rodar o Brasil. Por fim, logo depois do jogo, darei entrevista entrevista explicando o motivo. Portanto, não façam isso nos jogos do Goiás. Não é por conta de punição. Eu não admito, como o presidente do clube, ter racismo ou homofobia. Acho que não cabe isso na sociedade brasileira nem mundial.”

>>> Leia mais: Fellipe Bastos denuncia racismo por parte de torcedor do Atlético-GO, que já foi identificado.

Paulo Rogério Pinheiro lamenta preconceito e fala de respaldo do Atlético-GO

“[…] O Fellipe Bastos foi à delegacia, fez o BO e, finalmente, já identificaram a pessoa. No entanto, não sei o que acontecerá. Por mim, deveria banir esses torcedores dos estádios. Além disso, não é só pessoa negra que sofre, o Edminho tem vitiligo e também sofre preconceito. Ademais, os indígenas e as pessoas com albinismo, por exemplo, também sofrem na sociedade. Os pessoas LGBTQIA+ também. Qual o motivo? Não tem! Deixa que a pessoa viva a vida.

[…] A saber, o presidente da CBF disse que não tirará ponto do time em campo. Em resumo, penso que, se tiver caso de preconceito naquele setor do estádio, o setor ficará fechado por cinco jogos. Assim, se passarem para outro setor, o clube fechará seus portões. […] Os jogadores e o treinador do Atlético-GO foram muito cordiais. O Marlon Freitas, capitão da equipe, procurou o Tadeu e o Bastos imediatamente para conversar, deu total apoio. Já identificaram a pessoa. Portanto, agora cabe ao Atlético-GO puni-la. Por fim, não irei admitir isso nos jogos aqui na Serrinha.”

3 Comentários

  1. Chamatt disse:

    Comentaristas de futebol deveriam ser responsáveis pelo que dizem também. A equipe de vocês devia se retratar pelas besteiras ditas pelo Cacau e dar uma punição exemplar também.

  2. Hi there, You have done an incredible job. I will certainly digg
    it and personally suggest to my friends. I am confident they’ll be benefited from this website.

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast