Vila Nova

Técnico e goleiro destaque do Vila Nova na decisão por pênaltis falam sobre partida; Claudinei ressalta elenco curto e calendário apertado

“Cabe à CBF fazer a competição ser boa”, garante o treinador

Por: Lara Fabian 24/02/2023 17:36

Depois da decisão por pênaltis nas oitavas de final da Copa Verde, o goleiro do Vila Nova, Dênis Júnior, ganhou destaque na partida. Isso porque o camisa 25 pegou duas cobranças de pênalti e contribuiu fortemente para a classificação do Tigre com o desempenho nos 90′. Em coletiva pós jogo, o jogador e o técnico Claudinei Oliveira comentaram a partida.

“A gente queria ganhar no tempo normal. Infelizmente não aconteceu, mas a gente vem trabalhando com foco máximo” – comentou Dênis Júnior. O goleiro foi formado na base do Mirassol e do São Paulo, clube em que ficou por sete anos. Logo depois, foi emprestado ao Bahia por um ano e meio até chegar ao Colorado. Na coletiva, Dênis destacou ter participado de outras classificações sobretudo na base, como na Copa São Paulo. Ainda assim, o desempenho que teve na decisão pelo Vila Nova foi inédita com os dois pênaltis defendidos.

Técnico sobre partida e titulares do Vila Nova

Em virtude do calendário, Claudinei ressaltou a impossibilidade de entrar no jogo com a equipe titular. Ainda que com três boas oportunidades do adversário (duas em sequência no 1° tempo nas falhas de saída do Vila e outra no fim do 2° tempo), o técnico destacou a necessidade do elenco alternativo. “O elenco já era curto e está ficando mais ainda.”

O técnico comentou ainda que o lateral Marcelinho teve um “problema muscular” no treino e fará exames para avaliar o tempo afastado. Além dele, o estreante Kayk também deve ficar um tempo fora dos campos.

“A gente não tem tido tempo pra trabalhar tanto essa segunda equipe porque é jogo em cima de jogo. Eu fiquei satisfeito de ver o Dênis fazendo um grande jogo; o Rian fazendo uma grande partida. Todos que tiveram em campo deram o melhor, conseguimos dar oportunidade pra todos. A gente classificou, mas futuramente temos que repensar em relação ao calendário. Pra valorizar a competição, tem que ter os melhores em campo. Uma competição que não tem transmissão, não tem patrocínio, cabe à CBF fazer o campeonato ser bom. ” concluiu o técnico

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast