Vila Nova

Presidente do Vila Nova abre o jogo, fala de derrota, de possíveis reforços e cita valor de dívida: “caiu no nosso colo”

Dirigente comentou também se chegarão mais reforços ainda para o Campeonato Goiano

Por: Danyela Freitas 13/02/2022 19:08

Na tarde deste domingo (13), o Tigre visitou o Iporá e foi derrotado. Com isso, o Colorado sofreu seu segundo revés no torneio. Ainda assim, possui 10 pontos e ocupa a 2ª colocação do Grupo B do Campeonato Goiano. A partir disso, após o jogo, Hugo Jorge Bravo, presidente do Vila Nova, conversou com o repórter Pedro Henrique Geninho, das Feras do Esporte.

“Perder não é natural. Além disso, não temos que falar em ‘time a’, ‘time b’, ‘alternativo’ ou ‘misto’. Time que quer chegar, ter algum objetivo durante o ano, ele tem que ter um grupo forte. E acreditamos nisso. Alguns erros vêm se repetindo e precisam ser corrigidos. Às vezes, entra desligado no 2º tempo, toma um gol besta, uma jogada cantada como era a do Iporá, no segundo pau. Não podemos tomar gol assim nem dar o primeiro chute a gol aos 15 minutos do 2º tempo. Portanto, são coisas que precisam ser corrigidas. Do mesmo modo, nossos grandes rivais também tiveram seus momentos de derrota. Isso vai acontecer, principalmente no início de competição. Em resumo, aqui tivemos a dificuldade do gramado, mas não quero usar isso como desculpa.”

EURODIESEL NOTICIA

Presidente do Vila Nova comenta sobre dívidas e sobre a torcida colorada

“O Vila Nova é como um filho adotivo. Quem entra no Vila Nova, tem que ver o clube como um filho mesmo. [Quanto à dívida], infelizmente, cabe a nós enfrentarmos. Com o apoio do torcedor, a gente ganha mais força nessa luta. Em resumo, quase R$ 1 milhão em dívidas que caíram no nosso colo. Logo, a gente vem enfrentando isso ao longo destes dois anos. Por isso, pedimos muito apoio ao torcedor. Posteriormente, temos dois jogos importantes. Assim, convoco a torcida para o jogo contra a Aparecidense. Ademais, precisamos agradecer à torcida que foi ao OBA na goleada em cima do Iporá, apesar de termos tido um déficit alto. Fizemos de tudo para mantermos a base e fizemos boas contratações. Além disso, no 1º turno do Goianão, terminamos na 1ª colocação na classificação geral. Logo, creio que este seja o caminho. Precisamos trazer mais pessoas ao OBA e somarmos forças.”

Vem reforço por aí?

“Agora, só chega alguém se surgir alguma oportunidade de mercado. Como falei, temos um orçamento, um planejamento e ainda tomamos algumas pancadas”, respondeu Hugo Jorge Bravo, presidente do Vila Nova.

1 Comentário

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast