Futebol pelo Brasil

Goiás

Internacional em desvantagem? Atacante do Goiás comenta sobre ‘aliado’ do Goiás e projeta duelo difícil em casa: “Temos que nos impor”

Anderson também falou o quanto sua passagem pelo futebol português o ajudou taticamente

Por: Danyela Freitas 01/09/2023 14:56

Encerrando a preparação para encarar o Internacional, Anderson falou com a imprensa nesta sexta-feira (1). Em primeiro lugar, o atacante respondeu sobre um possível ‘aliado’ do Goiás no confronto contra os gaúchos: o calor de Goiânia. A saber, na capital goiana nesta época do ano, além do forte calor, a baixa umidade do ar também é fator preocupante.

Além disso, o jogador falou sobre a equipe colorada, que não vive bom momento no Brasileirão. Entretanto, os gaúchos são semifinalistas da Libertadores. Por fim, Anderson analisou sua passagem pelo futebol português e avaliou o atual trabalho do técnico Armando Evangelista.

Anderson fala sobre o calor em Goiânia e se isso seria uma desvantagem para o Internacional

Em Goiânia, é bem quente, além do clima bem seco. Os jogadores do Internacional estão mais acostumados com o frio. Dessa forma, querendo ou não, cria uma dificuldade. No entanto, dentro de campo, são 11 contra 11. Não podemos colocar somente o calor como fator de desvantagem para eles.

Temos que entrar em campo e dar o nosso melhor para sair com a vitória. […] Sobre time titular ou time reserva deles, independentemente de quem seja escalado, é o clube Internacional. O que vale é o escudo. É uma grande equipe. Além disso, trata-se de um confronto direto. Temos que nos impor ao máximo para conseguir a vitória.”

https://batershopp.com.br/

>>> Entre no nosso grupo de WhatsApp e saiba tudo sobre o Esmeraldino <<<

Atacante do Goiás analisa passagem por Portugal e atual trabalho com o Mister

Ganhei muita experiência jogando em Portugal, porque lá tem um futebol muito tático. Evoluí taticamente. O técnico Armando Evangelista, como português, tem essa característica defensiva, com um time muito bem organizado. Por conta disso, para mim, ficou bem mais fácil de assimilar e conseguir fazer bons jogos. Somos um grupo fechado. Assim, nossa defesa começa lá no ataque. Assim como nosso ataque começa na defesa, a partir do Tadeu.”

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast