Goiás

Exclusivo! Edminho Pinheiro exalta vitória do Goiás sobre Atlético-MG e revela pedido a Tadeu: “precisamos ser um grupo unido”

Confira!

Por: Matheus Carvalho 20/08/2022 20:52

Na tarde deste sábado (20), o Goiás venceu o Atlético-MG pelo placar mínimo, no Mineirão. Após a partida, o presidente do Conselho Deliberativo do Esmeraldino, Edminho Pinheiro, conversou de forma exclusiva com as Feras do Esporte, na BandNews Goiás. Sobre a vitória fora de casa, o executivo exaltou a entrega dos jogadores na partida, conversas com Jair Ventura e evolução de Vinícius:

EURODIESEL NOTICIA

Essa vitória foi uma das vitórias mais importante pelo momento que foi a semana. A gente conversa muito com o Jair, às vezes eu ou o Hailé. Não tínhamos o mesmo pensamento nessa semana e ele com sua convicção, isso que é importante de um grande treinador, entendia que não tinha que estrear o Marquinhos Gabriel e fez suas opções inesperadas para gente. O próprio Auremir, que fez um belíssimo jogo, e Matheus Sales. O time do Goiás hoje controlou o jogo o tempo inteiro e não sofremos como em outros jogos.

Uma vitória fantástica e fico imensamente feliz. Meus parabéns a todo grupo e ao Vinícius, que vem lutando bravamente para resgatar aquele futebol que demonstrou para todos nós. Ainda assim, não demonstrado após a sua contusão, ainda é o melhor. O espírito de luta e garra que esse time teve, foi num brilho que mexeu um com o outro. Uma vitória extremamente importante dentro da caminhada para o nosso objetivo, que ainda falta muita coisa para chegarmos lá“, exaltou.

Edminho revela pedido a Tadeu

Tive uma conversa com Tadeu e não gostei, a diretoria tinha pedido para que fizesse um protesto no jogo contra o São Paulo no intervalo e entenderam que não. Eu disse para ele que precisamos ser um grupo. Nós somos um grupo, não tem paracatu, Edminho, Paulo Rogério, Hailé, Paulo Egídio, Tadeu lá somos unidos. Mexeu com um, mexeu com todos. Queria que todos entrassem, fizesse um círculo no meio-campo, ficasse calado e de braços cruzados. Todos vocês da imprensa se perguntasse por que disso. Muito por conta que o juiz deu dois minutos e o São Paulo enrolou e ele deixou prosseguir.

O pênalti marcado aos 49 minutos, que foi escandaloso e não foi, porque essa interpretação é contra a gente. O Goiás não se calará e lutará sozinho contra tudo e todos. Infelizmente, a nossa federação é omissa e não tem feito o papel dela. Eu vi o que fez ontem, porque colocaram o Jean Pierre para apitar o jogo do Vila e qualquer outro juiz marcaria o pênalti pela pressão do time da casa. Esse é o papel que queremos da entidade, que lute pelos times goianos. O clube tem sido uma voz ativa“, revelou.

Elogio a arbitragem de Atlético-MG x Goiás

Veio a público, porque eu que critiquei e levantei a bola e acho que não era o melhor árbitro para a partida. Venho aqui dizer que o quadro de arbitragem fez uma belíssima atuação. Isso que nós queremos, que não beneficia ninguém e saiba apitar perante um Mineirão e ter personalidade. Contudo, hoje, ele teve essa personalidade e parabeniza-o“, disse. 

1 Comentário

  1. Pedro souza disse:

    Essa crítica teria que ser também no campeonato goiano de futebol, quantas vezes o time do interior é massacrado pela arbitragem e a federação faz de conta que não viu nada. Crac precisou tanto da FGF em campeonatos nacionais faltou aquele apoio.

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast