Futebol pelo Brasil

Após chegar do Catar, Wilton Pereira Sampaio fala sobre experiência como árbitro da Copa do Mundo e declara: “é o ápice para todo futebolista”

Confira detalhes da entrevista com o árbitro!

Por: Bruna Alves 22/12/2022 11:33

O goiano Wilton Pereira Sampaio foi um dos árbitros na Copa do Mundo do Catar. Nascido em Teresina de Goiás, Wilton falou sobre a marcante experiência e deu detalhes sobre sua atuação. Confira detalhes da entrevista para as Feras do Esporte!

Entrevista com Wilton Pereira Sampaio

De início, Wilton Pereira Sampaio falou sobre a experiência como árbitro de campo na Copa do Mundo no Catar. Em avaliação geral, o árbitro relatou um balanço positivo pelo reconhecimento da arbitragem brasileira pela FIFA. “A gente sabe que é o ápice para todo futebolista, qualquer um que trabalha com futebol quer estar na Copa do Mundo.”

https://batershopp.com.br/

Em seguida, Wilton relembrou a experiência na Copa anterior, onde participou como árbitro de vídeo. Juntamente a equipe de arbitragem brasileira, colocou o trabalho como um saldo positivo em sua carreira. Com relação aos critérios e orientações do trabalho, afirmou que seguem a mesma linha de atuação em todas as competições.

A diferença para as outras competições foram os acréscimos colocados nas partidas, onde o critério era coibir a perda de tempo, dando maior tempo de bola nos jogos. Com o fato de estarem na lista de prováveis trio de árbitros para as semifinais e final, Wilton considera importante o reconhecimento, apesar de não terem sido escolhidos para tal.

Para o árbitro, a partida entre França x Inglaterra foi uma das melhores para seu trabalho. “Não senti pressão nenhuma por ser França e Inglaterra, estava ali preparado seguindo as orientações de instrução da FIFA para fazer um grande jogo”, completou, elogiando os jogadores em campo.

Destaque na Copa do Mundo

Além da experiência marcante, Wilton Pereira Sampaio, Bruno Pires e Bruno Boschilia formam o trio de arbitragem que mais apitaram jogos nesta Copa do Mundo, sendo quatro partidas no total. Com isso, vê a arbitragem brasileira mais fortalecida com o destaque.

De acordo com Wilton, o ambiente da Copa do Mundo era ótimo para trabalhar, onde os jogadores mostravam vontade de competir, sem problemas entre jogadores e arbitragem. Dessa forma, houve o comparativo das partidas do futebol brasileiro e sul-americano, onde casos de reclamações acontecem frequentemente dentro de campo.

Wilton Pereira fala sobre tecnologia na Copa e Goianão

Em termos de tecnologia, o árbitro falou sobre os impedimentos que são conferidos de forma automática, sendo uma evolução muito grande no meio esportivo. Além disso, relembrou o chip implantado nas bolas utilizadas na Copa, onde também era possível saber se os jogadores tocaram na bola em determinado lance.

Logo após, Wilton comentou sobre o Campeonato Goiano, que se inicia dia 11 de janeiro. O árbitro crê que as cobranças por parte de sua atuação serão maiores após a experiência do Catar, mas quer entregar um bom trabalho em ambas as competições.

Sobre uma possível participação na Copa do Mundo de 2026, Wilton Pereira afirma que pretende manter a boa forma e se esforçar para conseguir uma vaga no próximo mundial. Por fim, o árbitro agradeceu a imprensa goiana pelo apoio durante este período importante em sua carreira.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast