Atlético-GO

Campeonato Goiano

“Desde que eu assumi o Atlético-GO eu nunca fiz um segundo tempo tão ruim como esse”, fala Eduardo Souza sobre o jogo contra o Anápolis

Confira os detalhes da coletiva

Por: Teresa Prado 27/01/2023 16:57

Após a derrota do Atlético-GO para o Anápolis, nesta quarta-feira (25), Eduardo Souza cedeu uma entrevista coletiva. O técnico do Dragão falou sobre as rodagens do time e o desempenho no jogo. Confira os detalhes com as Feras do Esporte!

Rodagem dos jogadores

“Quatro atletas não jogaram contra o Anápolis. Primeiramente, o Shaylon está com um problema muscular, então não teria condições para jogar. Assim como o desgaste do Jefferson, que está com uma dor no adutor, não é nada grave, mas seria um risco trazê-lo. Por outro lado, não jogaram Gazal e Rhaldney, já que haviam participado de todos os jogos. Quanto a rodagem nós tivemos somente duas, o Rhadney e o Lucas, porque os outros dois tiveram desconforto, nesse momento da temporada a gente não pode correr risco.”

Os meninos da base tem que serem vistos, o Campeonato Goiano serve para isso. Durante as nossas reuniões falamos que a base precisa ser privilegiada dentro do clube. Assim, o Thiago tem ganhado minutagem, vai crescer, errar e acertar. Como também o Vinícius, que é um jogador que o mercado todo tem, um lateral-direito. Nós achamos que era o momento de colocá-los, tem riscos, de resultado e performance. Entretanto, estávamos preparados para isso, não estava no nosso plano a derrota, mas agora é recuperar os jogadores para a partida contra a Aparecidense.”

“Agora, o Thiago é um garoto, estamos tentando trabalhar ele como segundo volante, até duas semanas atrás ele não tinha feito nenhum jogo no profissional, a gente não pode jogar na costas dele as situações. Já o Mikael é um primeiro volante, ainda está evoluindo fisicamente, mas é alto, o que pode ajudar nas jogadas aéreas. No caso do Léo, ele ainda não está no seu ritmo mas é um jogador de qualidade.”

Avaliações Atlético-GO x Anápolis

“O Kelvin saiu por opção do treinador, ele fez a jogada do gol, mas ele perdeu algumas bolas de transição. Além disso, usamos o Airton, que já tínhamos definido que jogaria, já que ele é titular da equipe. Precisávamos colocar ele e o Luiz Fernando é um jogador decisivo, tanto é que fez gols nos últimos jogos, e o Vizeu é o nove. Portanto, naquele momento achamos que o Kelvin tinha que sair, ele não fez uma grande partida, ao meu ver teve acertos e erros, como todos.”

“A perda do Emerson no começo do jogo fez com que perdêssemos um tempo de parada. Tanto é que eu esperei para utilizar a última parada, pois temos muitos jogadores que estão voltando. Como nos tínhamos até a previsão que o Ramon não terminasse a partida, porque foram seis meses sem jogar, nós tivemos que queimar essa etapa, assim como o Vizeu, que está voltando. […] Parece que o Emerson pode desenvolver lesão, acredito que não volte no sábado.”

“A nossa expectativa era ter o volume no 1° tempo, o Anápolis jogou no nosso erro, eles tiveram duas boas chances, mas nos tivemos volume. Assim, a expectativa era que fizéssemos um placar no 1° tempo, porque sabíamos que no 2° teríamos dificuldades, já que muitos atletas estão voltando a ter ritmo de jogo. Assim, fizemos um jogo muito abaixo na 2ª etapa, desde o primeiro minuto, nós não conseguimos ter a bola. Desde que eu assumi o Atlético-GO eu nunca fiz um segundo tempo tão ruim como esse. O jogo se define em 90 minutos e acabamos pecando nas estratégias, na perda de jogadores e no desgaste físico dos atletas.”

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast