Goiás

De volta à Série A, Marquinhos Gabriel elogia estrutura do Goiás, fala de ‘missão camisa 10’ e já se diz pronto para estrear contra Atlético-MG: “só depende do treinador”

Meia citou objetivo pessoal de jogar novamente a Série A do Brasileirão

Por: Danyela Freitas 16/08/2022 10:20

Nesta terça-feira (16), o Verdão apresentou sua mais nova contratação: Marquinhos Gabriel. Depois de disputar a Série B por Cruzeiro, Vasco e, mais recentemente, pelo Criciúma, o meia volta para a Série A. A partir disso, o jogador de 32 falou sobre a ‘missão’ de assumir a camisa 10 do Goiás, elogiou a estrutura do clube e garantiu estar pronto já para o próximo duelo do time goiano no torneio, quando enfrenta o Atlético-MG, neste sábado (20), fora de casa. Confira tudo com as Feras do Esporte!

O que me fez vir para o Goiás, primeiramente, foi a grandeza do clube e os objetivos, tanto meus, pessoais, de estar disputando novamente uma Série A, quanto os objetivos do Goiás. Apesar de todo esforços da diretoria do Criciúma de me manter lá, os objetivos de voltar para a Série A me fizeram vir e estou muito feliz.”

Jogador elogia estrutura do Goiás

Eu ouvi só coisas boas do Goiás. Conversei com o Fellipe Bastos, que me deu muitas boas referências. Além disso, a estrutura do clube me impressionou. Eu já tinha ouvido falar bem da estrutura. Assim, chegando aqui, vi realmente que a estrutura física é muito boa, tanto no CT quanto na Serrinha. Isso é importante para que a gente possa trabalhar. Quanto ao time, acredito que seja um grupo muito bom.

Também já ouvi coisas boas, que é um grupo bem unido, que está junto nesta batalha. Portanto, eu chego para ajudá-los e acredito que temos algo bom para conquistar. Primeiramente, lógico, temos que pensar na permanência na Série A. No entanto, nunca podemos deixar de sonhar, e sonhamos alto. Eu estou pronto para jogar, sim, porque já vinha atuando pelo Criciúma. Sendo assim, depende só do treinador.”

Marquinhos Gabriel fala de ‘missão camisa 10’

Sabemos que o lado individual ajuda, mas o que interessa mesmo é o lado coletivo. Obviamente, se eu vou bem, a equipe vai bem e consegue o resultado positivo. Além disso, sei que o torcedor é exigente quanto a nossas atuações. Com isso, chego aqui preparado e sei da responsável que é vestir a camisa do Goiás. E mais do que isso: vestir a camisa 10. Então, sei que tem uma cobrança a mais. No entanto, eu me sinto preparado para este desafio e, como falei, só depende do treinador. Coloco-me à disposição para poder atuar diante do Atlético-MG.”

1 Comentário

  1. Sebastião José dos Santos disse:

    Péssima contratação está vindo de um time de série C para reforçar o Goiás é brincadeira, mas vida que segue..

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast