Goiás

Bruno Pivetti explica substituições, analisa classificação do Goiás e garante: “resultado deve ser muito comemorado”

Fora de casa, o Esmeraldino empatou com o Sousa (PB) e, assim, garantiu vaga na próxima fase da Copa do Brasil

Por: Danyela Freitas 02/03/2022 00:48

Antes de mais nada, pela 1ª fase da Copa do Brasil, fora de casa, o Goiás empatou com o Sousa. Dessa maneira, o time goiano conseguiu a classificação. A partir disso, depois do duelo, o técnico Bruno Pivetti, que fez sua estreia pelo Esmeraldino, analisou a partida e também as dificuldades de sua equipe. Por fim, citou cansaço de volante e falou sobre condição física de Luan. Confira a coletiva com as Feras do Esporte!

“Achei que iniciamos o jogo muito bem. Conseguimos impor nosso jogo, principalmente com bola, iniciando boas circulações e, além disso, conseguindo criar algumas oportunidades no início da partida. Conseguimos o gol e, a partir disso, na minha opinião, a equipe ficou um tanto quanto descompacta. Sendo assim, acabou oferencendo espaços para o adversário, que também criou algumas oportunidades no 1º tempo. No entanto, conseguimos corrigir essa situação no intervalo, voltando ao nível de compactação e de controle do jogo por meio da posse de bola.

Sabemos que a Copa do Brasil é uma competição extremamente difícil e nós obedecemos o ranqueamento da CBF. Fizemos uma fizemos uma viagem longa e desgastante. Sabemos que tiveram muitas surpresas nessa 1ª fase da Copa do Brasil, como costumeiro. Portanto, o nosso resultado deve ser muito comemorado, celebrado, porque o objetivo foi alcançando, que era passar para a 2ª fase da Copa do Brasil. É uma competição da qual sabemos da rentabilidade e importância que tem para os clubes atualmente.”

Bruno Pivetti explica substituições e fala de condição física de Luan

“O Fellipe Bastos acusou um certo cansaço no 1º tempo. Sendo assim, percebemos que ele não estava com a mesma capacidade de recuperação. Além disso, sabíamos da importância desse jogo, principalmente para os objetivos da equipe ao longo da temporada. Toda ação ela tem que ser em caráter emergencial. Dessa forma, preferimos agir do que ter que reagir no 2º tempo. O Fellipe acusou um cansaço um pouco anormal. De toda forma, acredito que o Auremir [que entrou no lugar do Fellipe Bastos] deu uma capacidade ofensiva e uma sustentação maior para a equipe.

Assim, no 2º tempo, conseguimos ficar um pouco mais com a bola e circular mais a bola. Isso tem muito a ver também com a entrada do Elvis, que é um meia articulador, de extrema qualidade. Ele conseguiu dar uma paz ao jogo, conectar os lados do campo. E isso nos ajudou muito. […] Nós estamos respeitando a progressão do Luan. É um jogador que veio de um período de inatividade significativo. Ele vem evoluindo no treinamento. Contra o Sousa, o Luan conseguiu jogar mais minutos do que no jogo passado, por exemplo. Assim, vamos conseguir colocar o jogador no melhor condicionamento possível, para servir bem a nossa equipe, e também previnir de qualquer eventual lesão”, declarou Bruno Pivetti.

1 Comentário

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast