Por: Ana Lívia Luis Dias Colunista

Crônica: SAF- Entre o modismo e a realidade

https://batershopp.com.br/

A discussão dos últimos tempos no futebol.

Publicado em: 14/03/2022 18:04

Nos últimos meses com a compra de Cruzeiro, Vasco e Botafogo por grupos de investidores, transformando-os em SAF – Sociedade Anônima do Futebol, resumindo, em clubes empresas, esse foi o assunto do futebol brasileiro.

Particularmente, tenho uma opinião mais “romântica” do futebol. Com clubes sendo do povo, honrando suas tradições e origens, por isso, não condeno, porém não sou ferrenha defensora da SAF no futebol brasileiro.

https://batershopp.com.br/

Pretendendo deixa de lado a minha opinião, mas sabendo que é algo intrínseco, pretendo levantar alguns pontos sobre o tema.

Na última partida contra o Morrinhos, o Presidente Adson Batista revelou que John Textor, agora dono da SAF Botafogo procurou a princípio o Atlético Goianiense, porém não chegaram em acordo.

Trago aqui uma fala de Adson Batista que acho fundamental:

“O Atlético tem uma característica própria. Para o Atlético se tornar SAF, terá algumas cláusulas importantes. Entre elas, se não chegar a uma Libertadores a cada três anos, perde todo investimento. Além disso, se cair, tem que voltar no ano seguinte”.

Esse para mim é o centro da questão, simplesmente entregar um clube para um investidor sem garantias, é quase brincar de roleta russa no mercado. Por isso, nesta questão Adson está coberto de razão.

Sem essas garantias, se por acaso seu clube for vendido para um entusiasta sem talento e equipe preparada, pode ser o fim. O final de tudo é o lucro, que obviamente vem com conquistas, vendas de atletas, entre demais demandas. Porém, um simples entusiasta é capaz disso?

E temos dados para serem analisados em um país que começou essa implementação, a Itália começou esse processo em 1985, a Rede Brasil Atual realizou um levantamento que nos últimos 35 anos, 65 times que disputaram a Série A, 40 decretaram falência e procuraram outras medidas.

E se um clube empresa decreta falência no Brasil? A regulamentação ainda não foi completamente estudada, mas a empresa entra em recuperação judicial e tudo indica que perde sua vaga na atual divisão.

Resumindo, com um bom planejamento e cláusulas como bem disse Adson, a SAF pode ser um importante passo para alguns. Porém com um olhar de modismo e na mão de apenas entusiastas, se torna o fim.



EURODIESEL NOTICIA

NOTÍCIAS

podcast