Vila Nova

Presidente do Vila Nova faz duras críticas ao árbitro Toski: ‘covarde e pipoqueiro’ e promete luta por VAR na Copa do Brasil em confronto contra o Fluminense

Hugo Jorge Bravo desabafa após derrota do Vila Nova com arbitragem polêmica na Copa do Brasil.

Por: Ana Lívia Luis Dias 20/04/2022 00:30

De virada o Vila Nova perdeu para o Fluminense por 3×2 no Maracanã, partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil. A arbitragem de Rodolpho Toski Marques, árbitro FIFA sofreu duras críticas.

O Presidente Hugo Jorge Bravo do Vila Nova falou com exclusividade com as Feras do Esporte sobre a arbitragem e jogo:

“No segundo tempo nós tivemos um árbitro, foi o Fred. É uma vergonha uma classificação que vale 3 milhões e não ter VAR, o árbitro ficou no vestiário no intervalo”.

Hugo Jorge Bravo ainda declarou que o clube vai formalizar uma reclamação e cobrar o VAR para o jogo de volta no Serra Dourada.

EURODIESEL NOTICIA

“A providência que nós vamos tomar é formalizar, não vai dar nada, mas em casa vamos fazer um grande jogo e vamos lutar para ter o VAR. Terceira fase da Copa do Brasil, Maracanã, Serra Dourada não ter VAR é uma vergonha”, declarou Hugo.

Ainda sobre o VAR, Hugo questionou porque não ter e novamente fez duras críticas para Rodolpho Toski Marques (FIFA):

“Tem que ter, a competição é valorosa, qual é a justificativa de não ter VAR? Um árbitro desse, covarde, pipoqueiro, pipocou aqui nesse estádio como pipocou hoje, tem que ter VAR”.

Vila Nova e Fluminense voltam a se enfrentar no dia 11/05 às 19 horas no Estádio Serra Dourada, o clube carioca tem a vantagem do empate.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast