Vila Nova

Frontini pede ‘pés no chão’ na Copa do Brasil e responde sobre possíveis contratações para Campeonato Goiano, e Wagner Bueno explica logística do Vila Nova

Diretores comentam sobre o torneio nacional e também a respeito do Goianão. Confira com exclusividade!

Por: Danyela Freitas 02/03/2022 14:42

Primeiramente, nesta quarta-feira (2), fora de casa, o Tigre joga contra o Rio Branco, do Acre, às 20h (horário de Brasília). A partir disso, diretamente da capital acreana, Bruno Daniel, das Feras do Esporte, conversou com Wagner Bueno, gerente de futebol do Vila Nova, e com Frontini, diretor de futebol do Colorado, de forma exclusiva.

“Os jogadores estão bem concentrados. Na terça-feira (1), treinamos no local da partida, no Estádio Florestão, e vimos um gramado bem abaixo do que esperávamos. Além disso, tem tido muita chuva aqui em Rio Branco. A saber, a Arena da Floresta [onde, a princípio, seria o duelo] está passando por uma reformulação no gramado. Por isso, todos os jogos do Campeonato Acreano e da Copa do Brasil estão sendo no Florestão, com gramado muito ruim, esburacado. Portanto, será um jogo difícil, de detalhes e que pode ser decidido em bolas paradas. Assim, os jogadores treinaram lá e sabem como será o duelo, por isso essa concentração. Sabemos o quanto este jogo vale para o Vila Nova,” afirmou Wagner Bueno.

Reconhecimento e condição do gramado e logística para viagens

“Quando jogamos fora de casa, sempre procuramos fazer treinamentos no local da partida. Hoje em dia, não está fácil fazer a logística por conta da pandemia, até por conta de questões de voo. A partir disso, tive que entrar em contato com a Federação Acreana de Futebol, porque o estádio pertence a ela, para tentar a liberação para que pudéssemos treinar no Florestão. Além disso, o Hugo Jorge Bravo entrou em contato também com o André Pitta, presidente da Federação Goiana de Futebol, para que conseguissem liberar o estádio para fazer o reconhecimento.

[…] O presidente do Vila e o vice dão total liberdade para a gente correr atrás e oferecer o melhor para os atletas. Eu e o Frontini fomos atletas e sabemos o que os atletas precisam. Assim que saem as datas dos jogos, já corro atrás dos voos com menor duração, menos conexões possível, hotéis mais confortáveis para os atletas. Com isso, a única coisa com a qual os jogadores devem se preocupar é em vestir o manto do Vila Nova, jogar futebol e buscar a vitória.”

Frontini analisa jogo pela Copa do Brasil e pede ‘pés no chão’

“Jogo decisivo, um campeonato novo, um valor financeiro muito grande envolvido. Assim, entendemos a importância de continuar nesse torneio. Vamos pegar um adversário muito tradicional dentro do Acre e que tem sua força em casa. Por isso, precisamos entrar preparados e bem concentrados. Deixamos o bom momento [do Vila Nova] para o torcedor desfrutar. Sempre quando acaba um jogo, começamos novamente do zero no outro dia.

EURODIESEL NOTICIA

Claro que o planejado já foi traçado, mas, independente do que aconteceu ali naquele jogo, no dia seguinte já voltamos para corrigir nossos defeitos, aprimorar mais o que fizemos de bom e não nos basear muito naquilo que já aconteceu no passado. Nesta quarta-feira (2), novamente, a gente vem com expectativa muito boa. A gente não vem baseado na nossa classificação no Campeonato Goiano. Isso já foi conquistado, já aconteceu. Do mesmo modo, sabemos da importância da Copa do Brasil. Além disso, sabemos que precisamos entrar concentrados. Pés no chão e procurar fazer melhor do que você fez no jogo passado.”

Diretor fala de bom momento do Vila Nova e cita Higo Magalhães 

“O bom momento é fruto do comprometimento de todos. Com um futebol tão equilibrado como é hoje em dia, se você não for comprometido, você já sai atrás. A partir disso, tentamos manter jogadores com uma identificação muito grande com o clube, cerca de 85% dos que permaneceram, que jogaram na temporada passado. Dessa forma, fomos ao mercado procurar peças pontuais. Quanto ao técnico Higo Magalhães, talvez seja uma surpresa para quem está do lado de fora. Ele é vice-campeão do Brasileirão de Aspirantes com o Vila Nova. Assim, sabemos da competência do Higo, um cara trabalhador. Ele conquistou os atletas. Esse talvez tenha sido o maior êxito dele. Portanto, vemos hoje um grupo muito unido, muito coeso, comprometido, e o clube tem um ambiente muito leve”, revelou Frontini.

Vila Nova em busca de mais contratações para o Goianão? Frontini responde

“Acho muito difícil [que venha mais um reforço ainda durante o Campeonato Goiano]. Na verdade, hoje não estou nem pensando nisso. A saber, hoje minhas forças estão todas voltadas para este jogo da Copa do Brasil. É muito importante a gente conseguir a sequência nessa competição, em todos os aspectos. Tem muita coisa envolvida. Pela grandeza do clube, o Vila Nova merece isso [passar de fase na Copa do Brasil]. No entanto, para isso acontecer, temos um grande adversário nesta 1ª fase e temos total respeitamos. Posteriormente, voltaremos a falar o que acontecerá no Campeonato Goiano. Em resumo, acho muito difícil [fazer mais uma contratação], mas o futebol é tão dinâmico. Às vezes, falo que não vai acontecer, porém aparece uma oportunidade no mercado, a gente vê que é uma peça importante para nosso grupo. Acho difícil, mas não impossível.”

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast