Atlético-GO

Campeonato Goiano

Daniel fala de ‘concorrência’ com Vágner Love no Atlético-GO, comemora melhor início de temporada da carreira e analisa calendário do Goianão: “É jogo atrás de jogo”

No Campeonato Goiano de 2024, o atacante de 19 anos marcou dois gols

Por: Danyela Freitas 14/02/2024 10:50

Na tarde da última terça-feira (13), Daniel conversou com a imprensa no CT do Dragão, em Goiânia. Primeiramente, o atacante falou sobre seu início de temporada e sua consolidação na equipe principal do Atlético-GO. A saber, em 2024, o centroavante de 19 anos marcou seis gols na Copinha e, já pelo time profissional, balançou as redes duas vezes no Campeonato Goiano.

A partir disso, Daniel falou sobre a disputa por posição com Vágner Love e também com o uruguaio Emiliano Rodríguez, recém-chegado ao Dragão. Por fim, o atacante comentou sobre o próximo confronto do Atlético-GO, diante do Goiatuba, e sobre a sequência de jogos em Goiânia. Confira com as Feras do Esporte!

Início de temporada de temporada e transição para o time profissional

Provavelmente, este é o melhor início de temporada da minha carreira até aqui. E fico muito feliz. Meu ano de 2024 começou com tudo, a todo vapor. Na Copinha, fui muito feliz, porque consegui fazer seis. Em seguida, voltei ao profissional bem também e já pude contribuir com a equipe fazendo dois gols no Campeonato Goiano. […] Desde o ano passado, quando voltei de lesão, já fiquei bastante adaptado com essa transição da base para o profissional. Em 2024, depois da Copinha, voltei muito focado no que eu tenho que fazer no profissional, que é ajudar a minha equipe, dar alegria para a torcida, fazer gols, e, assim, ajudar o clube a conseguir o tricampeonato goiano. Estamos fortes nessa caminhada e, se Deus quiser, vai dar tudo certo.”

>>> Entre no nosso grupo de WhatApp e saiba tudo sobre o Dragão <<<

EURODIESEL NOTICIA

Daniel fala sobre a disputa por posição no Atlético-GO com Vágner Love e Emiliano Rodríguez

Fico feliz pelo Atlético-GO ter três grandes centroavantes. Isso é bom para o time, porque são jogadores que têm a função de fazer gol. A partir disso, fico feliz também por disputar a posição com um grande jogador como o Love, que é conhecido nacionalmente. Na partida contra o CRAC, tive a honra de receber uma assistência dele. Sempre daremos o nosso melhor em campo em prol do Atlético, seja disputando posição, seja jogando junto. Com isso, se iremos jogar ou não, é com o professor Jair Ventura. A comissão técnica trabalha com meritocracia.

Assim, quem estiver melhor no momento vai jogar. Nosso dever é ajudar o Atlético-GO. […] Para convencer a comissão, não tem segredo. O jogador tem que manter uma regularidade, tem que estar treinando bem, todos os dias estar se desenvolvendo. Além disso, quando você tiver oportunidade nos jogos, também tem que entrar bem, fazer o seu trabalho ali e fazer o máximo para ajudar a equipe. E é isso que eu tenho como objetivo, sempre manter minha regularidade, desenvolvendo-me a cada dia, aprender com os meus erros para, assim, ajudar o Atlético dentro de campo, que é o meu dever.”

Atacante projeta confronto direto com o Goiatuba e analisa sequência de jogos do Atlético-GO em Goiânia

É jogo atrás de jogo. Se não me engano, nesta semana, teremos, ao todo, três jogos. Então, é um pouco difícil para manter o seu condicionamento físico. No entanto, não podemos colocar isso como desculpa. Precisamos vencer o Goiatuba, ainda mais dentro de casa. Com isso, a gente tem que manter o favoritismo, vencer e também tentar subir na tabela para disputar a liderança do Campeonato Goiano. […] É um jogo muito importante, igual a todos que a gente teve. Todos os jogos iremos jogar são os jogos da nossa vida. Ainda mais o Goiatuba, que também está brigando nas primeiras posições.

Dessa forma, precisamos vencer a partida, principalmente porque se trata de um confronto direto. […] Não creio que seja uma vantagem [ter uma sequência de jogos em Goiânia sem ter que se deslocar para outra cidade], porque, de toda forma, são muitas partidas num curto espaço de tempo. Nossos preparadores físicos fazem um trabalho muito bom com a gente. Em todo jogo, nós estamos sempre pressionando alto e tentando jogar no campo do adversário, seja no 1º ou no 2º tempo.”

1 Comentário

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast