Allan Aal fala sobre mobilização do Vila Nova pra Copa Verde e avalia desempenho em jogo contra o Operário-MT

O treinador do Vila Nova, Allan Aal concedeu entrevista coletiva no OBA, no pós-jogo da estréia do time na Copa Verde. Na ocasião, o Tigre superou o Operário-MT por 2 x 1 e o comandante técnico comentou um pouco a respeito da mobilização da equipe goiana para o confronto. Além disso, Allan avaliou o desempenho […]

Por: Pedro Marinho 30/10/2022 21:34

O treinador do Vila Nova, Allan Aal concedeu entrevista coletiva no OBA, no pós-jogo da estréia do time na Copa Verde. Na ocasião, o Tigre superou o Operário-MT por 2 x 1 e o comandante técnico comentou um pouco a respeito da mobilização da equipe goiana para o confronto. Além disso, Allan avaliou o desempenho da equipe no confronto, que teve um placar mais magro do que o esperado.

O confronto do Vila contra a equipe matogrossense aconteceu na sexta-feira (28). O Tigre havia jogado três dias antes, em Maceió, no Alagoas contra o CSA. Para Allan Aal, a mobilização para a competição foi difícil e pode ter afetado o desempenho da equipe.

“A mobilização pra competição ela se tornou difícil para esse jogo. A gente chegou antes de ontem, seis horas, cinco e meia da tarde no aeroporto, dormimos em casa, voltamos pra concentação e hoje já tinha jogo. Mas é o calendário, é o que a gente tem que enfrentar. Temos que nos mobilizar mais uma vez, porque o torcedor espera um desempenho semelhante ao que tivemos na Série B.” afirmou o treinador.

Técnico fala sobre desempenho do Vila Nova

A estreia do Vila na Copa Verde terminou em 2 x 1 contra o Operário-MT. O elenco colorado entrou em campo com força máxima, utilizando todos os atletas responsáveis pela campanha na Série B diante do adversário. Sobre a vitória, Allan Aal relata uma grande perda de oportunidades por parte da equipe goiana.

“Fizemos o gol no início do jogo que era uma proposta nossa, até por saber a característica do adversário. Mas, a partir do momento em que fizemos o gol, a gente diminiu nossa intensidade e perdemos muitas oportunidades. Se abríssemos o 2 x 0, a gente teria um jogo favorável emocionalmente. E essa cobrança eu fiz no vestiário, que no primeiro tempo poderíamos ter feito o segundo, terceiro e definido a partida.”

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast