Futebol pelo Brasil

Vila Nova

Marquinhos Santos comenta sobre a influência do clima de Goiânia na partida e ressalta que o Vila Nova já tem o “número mágico”; confira detalhes

O técnico busca uma vitória na próxima rodada para retornar ao G4

Por: Renata Akutsu 03/09/2023 03:55

No próximo domingo (3), Vila Nova e CRB se enfrentam no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga. A partida começa às 15h45 e é válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B. A saber, as duas equipes estão fora da zona de classificação para o acesso e precisam correr atrás do resultado positivo para continuarem na disputa pelo G4. Acerca desta disputa, o Técnico Marquinhos Santos conversou com a imprensa.

https://batershopp.com.br/

>>>> Entre no nosso grupo de WhatsApp e saiba tudo sobre o Tigre <<<<< 

Sobre o clima de Goiânia 

“Sabemos que é um horário em que é forte o calor, ainda mais aqui em Goiânia, e a questão da umidade do ar interfere muito em relação à parte física do jogo, mas eu acredito que nós estamos em um momento da competição que é o que menos pode interferir. Eu creio que tanto o Vila como CRB estão preparados para esse tipo de situação, assim como nós fomos a Caxias do Sul enfrentar o Juventude e naquela oportunidade um frio intenso, que teve a névoa, que teve as complicações climáticas e nós saindo de lá vitoriosos. Se fosse relacionar condição climática o Juventude levaria vantagem naquele confronto, então não vejo que seja um fator determinante para o jogo do de final de semana. Eu acho que nós temos que estar é muito bem concentrados e muito bem preparados”.

Marquinho Santos ainda comentou sobre a preparação do Vila Nova para o confronto

“Tem sido uma semana bem proveitosa, para equilibrarmos as cargas de treinamento. Quando entra nessa fase da competição, o último terço, muitos atletas que jogaram menos encontram-se com uma carga abaixo. Então nós conseguimos equilibrar o nível desses atletas e deixar o grupo mais homogêneo, no que diz respeito à carga de trabalho e a carga de treino. E na parte tática, a gente conseguiu implementar manobras de situações táticas que eu não tive tempo para desenvolver. Então acredito que a equipe possa ter as movimentações previamente já melhores encaixadas. E espero que busquemos o equilíbrio que nos faltou nos jogos anteriores”.

O técnico do Vila Nova ainda avaliou a equipe do CRB

“É uma frente de muito potencial técnico, muita qualidade tática, muita intensidade. E nós temos que ter muito ajuste, jogando em casa. Sabemos que vamos ter que atacá-los, sabemos que temos que jogar ofensivamente, que é um modelo que me agrada e que eu gosto, mas saber atacar se defendendo: atacar marcando”.

A diretoria e a comissão técnica já definiram o número mágico?

“Nós temos esse número: os três pontos de domingo. Na verdade nós temos pensado muito jogo a jogo. Acho que vai mudar muito, porque a linha de corte lá nas primeiras rodadas ela, até pelo nível da competição, tornou-se muito alta. […] E para as últimas oito, eu acredito que essa linha de corte vai haver uma queda. Falava-se muito em 65 pontos em 67, para alcançar o acesso, mas já baixou”.

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast