Vila Nova

Frontini projeta Série B mais difícil e mira troféu da Copa Verde: “muita dedicação”

Dirigente comentou também sobre renovações

Por: Danyela Freitas 10/12/2021 21:30

Antes de mais nada, diretamente de Belém (PA), Frontini, diretor de futebol do Vila Nova, conversou com exclusividade com o repórter Pedro Henrique Geninho, das Feras do Esporte. Em resumo, o Tigre faz neste sábado (11) o jogo de volta da final da Copa Verde contra o Remo.

“Essa final é fruto de um trabalho de muita dedicação de todos dentro do clube. Todo mundo vem se empenhando ao máximo para terminar o ano com esse título. Em resumo, a gente vem de uma Série B bem difícil. Mesmo assim, conseguimos uma perfomance boa. A saber, dos times que voltaram da Série C, fomos os mais bem colocados. Assim, terminamos à frente de grandes equipes que já foram campeãs brasileiras e até de Libertadores. Além disso, esse planejamento para a Copa Verde vem de algum tempo. Logo, a gente já visualizava nossa participação. Precisamos terminar a temporada com chave de ouro. Nós respeitamos muito o Remo, é um grande clube, com uma tradição enorme, mas queremos ser campeões.

EURODIESEL NOTICIA

Frontini fala da importância da Copa Verde

“Fizemos os atletas entenderem a importância da competição. Acima de tudo, eles compraram a ideia, com muita disposição e vontade de vencer. Primeiramente, é uma competição rentável, muito atrativo. Além do mais, não participamos do torneio de Aspirantes. Com isso, a Copa Verde é uma competição importante. Ademais, entramos e ainda brigamos pelo título.”

Série B de 2022 e contratações

“A Série B do ano que vem vai ser mais difícil. O Criciúma, por exemplo, não tem nada programado nos primeiros três meses de 2022. Portanto, terão mais tempo para se planejar e podemos colocá-lo na parte de cima da tabela. Sabemos da nossa grandeza, precisamos e vamos caminhar para frente. Somado a isso, teremos quatro equipes paulistas jogando a Série B e que têm um poder aquisitivo maior.”

Frontini abre o jogo sobre contratações 

“A nossa ideia é manter uma base que já conhece o clube, a cidade, a torcida, e que sabe como tudo funciona. Atualmente um dos nossos principais atrativos são os salários em dia, e isso ajuda na hora da decisão do atleta de querer jogar aqui. […] Antes de mais nada, estamos trabalhando para qualificar os jogadores que já estão no elenco. Em suma, a negociação com o Formiga vem caminhando muito bem. Além disso, ainda estamos conversando com o Arthur Rezende. A saber, o Donato é nosso líder, um cara deitado, campeão brasileiro, jogou o ano todo, e está bem encaminhado para a renovação. Quanto a posições, como vamos perder o Diego Tavares, precisamos repor. Por fim, devemos também trazer um meia e um lateral. Ademais, o Tibúrcio, da base, retorna e sobe para a equipe principal. No entanto, o Pablo, que jogou pelo Bahia, é direcionamento do presidente Hugo Jorge Bravo.”

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast