Goiás

”Se for assim não tem como”: Glauber Ramos sobre empate com a Ponte Preta

Treinador admite conversa com elenco e diz que para conquistar o acesso o time vai ter quer jogar com mais energia

Por: Ana Lívia Luis Dias 03/11/2021 00:45

Após o empate na Serrinha contra a Ponte Preta o técnico Glauber Ramos, comentou sobre o desempenho da equipe esmeraldina e pontuou que se o time quer o acesso não pode jogar como jogou como no primeiro tempo da partida. Além disso também respondeu sobre ter optado pela volta do volante Rezende ao time titular e também por ter optado por Welliton no ataque e não por Alef Manga.

Realmente fizemos um primeiro tempo muito ruim, bem abaixo do que nós havíamos preparado a equipe, as mudanças foram devido ao retorno do Rezende que fez um bom treino, o Welliton também vem treinando muito bem, nós procuramos fazer algo diferente porque sabíamos que a equipe estudaria muito a gente e nós tentamos fazer algo novo e infelizmente fomos muito abaixo, não só na parte técnica mas não conseguimos impor nosso ritmo planejado, inclusive primeiro gol que nós sofremos nós já tínhamos alertado, mas o segundo tempo é o que nós queremos que o Goiás jogue, a entrada do Dadá foi muito boa. Esse jogo serviu de alerta para fazermos bons jogos nos outros cinco que restam.

Sobre Alef Manga:

Sobre o Manga, é característica de jogo eu fiz uma opção pelo Welliton por imaginar que a equipe da Ponte viria fechada como realmente veio e o Welliton tem umas características de movimentações de atacante e centroavante diferente do Alef que é um jogador bem extremo, ele joga bem aberto mesmo, precisa de espaço pra jogar e no primeiro tempo não tínhamos esse espaço, não tenho nada contra o atleta, são questões de função. Vamos estudar a equipe para ver se mantém a mesma equipe que terminou o segundo tempo, ou podemos fazer uma ou outra mudança novamente.

Questionado pelo repórter André Rodrigues das Feras do Esporte, se o que falta para o Goiás para conquistar o acesso é jogar com o entusiasmo e intensidade, que jogou depois que fez o primeiro gol no segundo tempo, Glauber foi bem pontual.

”Realmente esse é o espirito da equipe para subir para a Série A, é com esse empenho, se pudéssemos destacar dessa forma nós vencemos o segundo tempo, lutamos até o final. Conversei com os jogadores no vestiário e se for assim não tem como, tem que ser com essa vontade e realmente apesar do primeiro tempo muito ruim, no segundo tempo nós acordamos e fizemos um excelente jogo e tem que ser assim, acredito que daqui pra frente a equipe vai jogar dessa forma. Buscar dois gols não é fácil numa Série B tão competitiva, nós buscamos o resultado e comemoramos sim esse um ponto.”

O próximo jogo do Goiás será contra o Operário no próximo sábado (6), fora de casa ás 19:00 horas em jogo válido pela 34ª rodada da Série B. Faltando apenas cinco jogos para o fim da competição, os próximos confrontos do time esmeraldino, além do Operário, são: Coritiba, Remo, Guarani e Brusque.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast