Ponte Preta

CBF concorda com reclamação da Ponte Preta contra pênalti marcado para o Vila Nova e aguarda STJD

A Ouvidoria da Arbitragem da CBF em documento enviado concordou com a reclamação da Ponte Preta sobre pênalti marcado a favor do Vila Nova. A Ponte Preta estava ganhando a partida até os 54 minutos do segundo tempo quando o juiz Adriano Barros Carneiro foi alertado por Wanderson Alves de Sousa sobre um possível pênalti. […]

Por: Ana Lívia Luis Dias 08/10/2021 11:44

A Ouvidoria da Arbitragem da CBF em documento enviado concordou com a reclamação da Ponte Preta sobre pênalti marcado a favor do Vila Nova.

A Ponte Preta estava ganhando a partida até os 54 minutos do segundo tempo quando o juiz Adriano Barros Carneiro foi alertado por Wanderson Alves de Sousa sobre um possível pênalti. O Vila Nova empatou a partida com esse pênalti assinalado.

EURODIESEL NOTICIA

A Ponte Preta entrou com uma ação no STJD pedindo a impugnação da partida e ainda, uma resposta da CBF, que chegou favorável à reclamação.

Confira trechos do parecer da Ouvidoria

Em primeiro lugar, porque a bola, apesar de chegar muito próximo, não manteve contato com o braço do defensor. Esse só fato exclui a infração. Nesse passo, deve ser dito que o VAR necessita de imagem clara – evidência clara – para sugerir revisão, que só se justifica se houver prova de erro claro, óbvio, que, para o caso, exigira certeza do contato da bola coma a mão/braço do defensor (ponto de contato). Em seguida, porque, ainda quando a bola houvesse tocado no braço do defensor, a infração não se caracterizaria, uma vez que a mão/braço do jogador estava muito próxima de seu corpo, em decorrência do cuidado que adotou, para evitar o contato.

Este último aspecto caracteriza ainda mais a gravidade do erro, pois se o jogador estava com seu braço junto a seu corpo, somente com uma imagem clara, muito clara mesmo e que comprovasse que ele praticou um movimento adicional para tocar na bola, o que não ocorreu, é que a infração poderia se caracterizar. Conclusivamente, o árbitro errou ao rever sua decisão de campo, ainda que não tenha visto a situação com nitidez e o VAR errou ao sugerir a revisão. O erro de ambos foi de interpretação da regra e de uso da tecnologia.

Agora a Ponte Preta espera a decisão do Superior Tribunal Federal se vai conceder o pedido de impugnação da partida.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast