Atlético-GO

Após vitória do Atlético-GO, Adson Batista faz desabafo, mira duelo contra Goiás pela Copa do Brasil e cobra torcida: “tem que empurrar e aplaudir”

Presidente também prometeu mais reforços para julho; confira

Por: Danyela Freitas 19/06/2022 21:28

Na noite deste domingo (19), apesar de ter perdido pênalti no 1º tempo, o Dragão voltou do intervalo melhor, virou a partida e superou o Juventude. No entanto, ainda na etapa inicial, a torcida vaiou Marlon Freitas, cuja cobrança de pênalti foi defendida pelo goleiro do time gaúcho. A partir disso, depois do jogo, Adson Batista desaprovou a atitude dos torcedores.

Além disso, o presidente do Atlético-GO desabafou quanto à torcida e lembrou que o preço do ingresso ainda é baixo. Adson ainda fez uma projeção do duelo contra o Goiás pelas oitavas de final da Copa do Brasil e também pediu que os torcedores lotem o Estádio Accioly nesta quarta-feira (22). Por fim, o dirigente falou sobre reforços. Saiba tudo com as Feras do Esporte!

“Parte da torcida do Atlético-GO cometeu um crime neste jogo. Não pode vaiar o Marlon Freitas, que é um homem de caráter e que sempre honrou a camisa do Atlético. Mesmo assim, ele teve personalidade e deu a resposta no 2º tempo. Jogou muito. O torcedor tem que cobrar depois da partida. Durante o jogo, tem que empurrar e aplaudir. Aliás, a torcida do Atlético, com exceção da nossa torcida organizada, estava numa preguiça danada. Precisamos contagiar, ainda mais com o ingresso a R$ 10.

Daqui a pouco terei que pagar para o torcedor vir ao estádio. Em resumo, não pode vaiar o Marlon Freitas, não pode vaiar o Jorginho. São ídolos que nós temos. Isso é um absurdo. Portanto, torcedor tem que ser racional, tem que torcer para o Atlético, e não contra. Na minha opinião, o Jorginho é o melhor meia do campeonato. Desequilibra toda partida e é o principal jogador do nosso time até agora. […] Perdemos muitas chances de gol. Apesar disso, merecemos ganhar o jogo.”

Adson Batista fala de reforços e chama a torcida para clássico contra o Goiás pela Copa do Brasil

“Em suma, quanto ao Renato Kayzer, a situação é muito difícil. A saber, nesse momento, o Fortaleza quer uma venda que está fora dos nossos padrões. Caso o Fortaleza entenda que o Atlético-GO tem condição de valorizar o produto deles, estou aberto a negociações. De toda forma, estamos buscando alternativas. Assim, três ou quatro jogadores chegarão em breve, porque precisamos melhorar e qualificar nosso time. Inclusive, o zagueiro Camutanga chegará nesta segunda-feira (20).

[…] Se eu pudesse escolher, eu não queria enfrentar o Goiás [na Copa do Brasil]. Em resumo, o Goiás está jogando de uma forma hoje que o torna um time muito perigoso. Além disso, é muito forte defensivamente. Sendo assim, temos que jogar com coragem e saber recuperar bem nossos atletas. Além disso, nossa torcida precisa fazer a diferença aqui no Estádio Antônio Accioly. A partir disso, o torcedor precisa dar a resposta e esteja aqui empurrando e torcendo. Talvez este seja o jogo mais importante da história dos dois clubes. A saber, acredito que o Goiás foi prejudicado no jogo contra o Corinthians, em São Paulo.”

1 Comentário

  1. EdvarAlvesCardoso disse:

    Vamos ganhar do Goiás.é só entrar com ação e força de vontade .vamos lá Dragão

Deixe o seu comentário!


NOTÍCIAS

podcast